quinta-feira, 22 de maio de 2014

Evangélicas sensuais?

Dentre todas as formas de idolatria que escravizam o povo brasileiro, uma das piores é a idolatria do sexo. O Brasil é conhecido no mundo inteiro como um país tomado pela sensualidade, sendo o destino preferido de “turistas sexuais” dos quatro cantos do planeta. As mulheres brasileiras se orgulham em serem chamadas sensuais, e buscam atrair a atenção dos homens pelo modo de se vestir, falar, andar e dançar. A moda feminina sempre produz roupas decotadíssimas, transparentes, coladas ao corpo, enfim, feitas sob medida para esconder pouco e mostrar muito, e as brasileiras usam essas roupas sem nenhum constrangimento. A fala e o andar das mulheres desse país são provocantes. As danças, simplesmente vulgares!
 
Se a sensualidade fosse algo exclusivo de uma parcela da população que não confessa Jesus Cristo como Senhor e Salvador, o Brasil já seria um lugar difícil para os cristãos viverem. Nós, crentes, já teríamos o desafio de manter os olhos, e sobretudo o coração, longe desse mal que está nas ruas e na mídia, restando-nos somente os locais de reunião do povo de Deus como ambientes públicos saudáveis, de refúgio. O problema maior é que a sensualidade tem invadido as igrejas, e no meio evangélico já é comum a presença de mulheres usando os mesmos trajes e se portando do mesmo modo que as incrédulas. Há entre nós evangélicas professas terrivelmente sensuais! Infelizmente, esta é a realidade que precisamos encarar.
 
Diante disso, nosso apelo às irmãs é que parem de andar segundo o curso do mundo e atentem ao que diz a Palavra de Deus. O padrão bíblico de vestimenta feminina se resume em duas palavras, pudor e modéstia. Tais ingredientes não podem faltar no guarda-roupa das mulheres cristãs, independente das tendências da moda. Quando uma crente deixa à mostra porções de partes íntimas de seu corpo, ou as revela usando peças justíssimas ou transparentes, atraindo o desejo lascivo dos homens, é Deus quem Se ofende! Da mesma forma, quando uma cristã se porta de modo sedutor, é o Senhor quem sente indignação e repulsa! Irmãs, não brinquem com isso, não se tornem instrumentos de pecado! Sejam diferentes das mulheres ímpias, pois elas não conhecem a Deus!
 
Aos irmãos, rogamos em primeiro lugar que não se detenham na companhia das mulheres sensuais do mundo. José fugiu da presença da mulher de Potifar, para não pecar com ela; Paulo escreveu a Timóteo: “foge das paixões da mocidade”. A ordem de Deus para os Seus filhos é que fujam das ímpias sedutoras! E, em relação às irmãs, lembrem-se da exortação de 1Tessalonicenses 4:4-6: “cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão”. Respeitem às irmãs, nutram por elas sentimentos puros, não lancem sobre elas olhares maliciosos, sejam diferentes dos incrédulos!
 
À igreja, nosso clamor é que se levante contra essa sórdida tolerância aos valores e práticas mundanas! Pastores e líderes, preguem insistentemente contra a sensualidade! Exortem as irmãs a se vestirem decentemente, quantas vezes for preciso! Irmãs líderes de ministérios femininos, ensinem suas lideradas como se vestir e se portar; façam isso de modo minucioso, entrando em detalhes, para que todas compreendam! Pais, eduquem seus filhos no temor do Senhor, controlando o que eles assistem na TV ou Internet, os lugares que frequentam, e principalmente as companhias com quem têm se relacionado; enfim, ensinando-os a serem santos! Igreja desta geração, não sejamos como Laodiceia, a quem o Senhor dirigiu estas duras palavras: “Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas”! Ó Deus, ajuda-nos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário